OdenacaoPePaulo

Vocação: um chamado do coração

No Evangelho, encontramos muitas mensagens que nos convidam a seguir Jesus Cristo e edificar a Igreja com as nossas vocações. Em Marcos, capítulo 16, versículo 15, está escrito: “Ide pelo mundo inteiro e proclamai o Evangelho a toda criatura!”. Essa passagem é de grande importância para reconhecermos o chamado de Deus que nos convida a viver e realizar seu projeto de amor.

Dessa forma, cabe a nós entendermos e aceitarmos ou não os planos que Ele tem para nossas vidas. Todo homem e toda mulher têm um dom cujo caminho para a santidade pode ser vivido de diversas formas, na vida leiga, matrimonial, sacerdotal ou religiosa. Por isso, é importante conhecer-se e explorar qual é seu chamado na vida da Igreja.

Vocação Sacerdotal
A vocação sacerdotal é um chamado de Deus para alguns homens dentro do povo a se tornarem um representante do sagrado como a própria palavra já nos indica: sacerdos significa sagrado e otis significa representante.
O sacerdote, o presbítero, ou ainda, o padre, como geralmente é chamado, recebe o sacramento da Ordem que lhe confere o dever de ensinar e santificar (por meio da liturgia). “O amor de Deus um dia me elegeu, me chamou, me capacitou me preparou e me consagrou para ser Ministro da Igreja”, destacou o neo-sacerdote Paulo Henrique Castro (acompanhe no quadro a seguir).

Vocação Matrimonial
“Viver a experiência de acolhimento na família é vencer a cada dia com fé e com amor”, afirma o casal coordenador da pastoral familiar diocesana, Benício e Maria. Na união sacramental, uma das vocações na Igreja e dos cristãos, homem e mulher são chamados a viver uma experiência de doação e apoio mútuo, confiança e santificação. Os cônjuges recebem o mandato divino de santificar um ao outro, de serem corresponsáveis pela vida interior e conversão da família para Deus.

“É importante buscar o conhecimento, formação e ter disponibilidade para aceitar o outro com as suas limitações, suas tristezas suas alegrias e esperanças, assim recebemos esta vocação e serviço de Deus que nos permite participar desse projeto gerador da vida em todos os lugares, pois a igreja é família de famílias”, finaliza o casal.

Vocação Religiosa
Na vocação religiosa, homens e mulheres buscam, em diferentes carismas e atuações, viver verdadeiramente seus votos de castidade, obediência e pobreza, sendo testemunhos vivos do Evangelho. “Na vida religiosa, assumimos o compromisso de viver a santidade de modo radical. Isso não faz de nós mais santos, mas é como uma luz na nossa estrada, a nos ajudar a não desviar do caminho.”, esclarece a irmã Clara.

A irmã também explica que a fé é a base da vida religiosa. “É ao mesmo tempo dom e exercício. Por vezes ela está latente; outras vezes está escondida e é preciso buscá-la. Vivemos a espiritualidade do abandono à Providência de Deus, e por isso a fé é a terra da nossa vocação”, finaliza.

Vale lembrar que a vida religiosa não é um processo que ocorre da noite para o dia. Há uma caminhada intensa para que se possa adquirir todo o conhecimento formal e espiritual necessários para se chegar à chamada consagração que acontece por meio da realização dos votos de pobreza, obediência, castidade e, geralmente, por meio de uma Congregação Religiosa.

Vocação Leiga
Os leigos são os chamados a ser “sal da terra e luz do mundo”, anunciando a obra de Deus e propagando todas as maravilhas que o Senhor criou. São eles que contribuem para a caminhada e crescimento da comunidade dedicando suas vidas para serviços em pastorais, missionários, ministérios e catequeses. “O ser humano nasce para felicidade, busca felicidade, a nossa felicidade se encontra em Deus. A vida no discipulado para Jesus Cristo exige da gente responsabilidade, amor mútuo, amor próprio e estudo”, explica o catequista Tiago Cirqueira Santos.

Tags: No tags

One Response

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *